Transporte em Buenos Aires: 8 maneiras de se locomover

Esta planejando uma viagem ou intercâmbio à Buenos Aires? Um dos fatores mais importantes de uma cidade é como se locomover, portanto, é necessário saber como funciona o transporte em Buenos Aires antes de viajar.

Leia também: Intercâmbio na Argentina: Tudo o que você precisa saber , Quanto custa um intercambio para os principais destinos da Argentina? , Dicas de Viagem: Buenos Aires, a cidade autônoma da Argentina.

Tarjeta Sube

Antes de falar de transporte, temos que conversar sobre a Tarjeta Sube.

Ela é o cartão utilizado para efetuar pagamento à diversos tipos de transportes, nós escrevemos uma matéria exclusiva sobre ela, veja aqui:  Tarjeta Sube: Onde conseguir e como utilizar na Argentina

Sube Transporte

8 meios de transporte em Buenos Aires

As ruas de Buenos Aires são planas, convidativas à caminhadas e à andar de bicicleta. Portanto, não é de se estranhar que haja muitas opções de aluguel de bicicletas, patinetes e outros meios de transporte. 

Abaixo indicamos algumas maneiras de locomoção pela cidade:

1 – EcoBici

Se você mora em São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Pernambuco ou Salvador? Se sim, você já deve conhecer o sistema de bicicletas do Itaú

O sistema é praticamente idêntico ao brasileiro, no entanto, ele é oferecido de maneira gratuita pelo período de uma hora em dias úteis e duas horas nos finais de semana.

Vale a pena dar uma olhada, já que é um meio de transporte muito econômico e ecológico.

Disponíveis para qualquer pessoa que baixe o aplicativo da Eco Bici no celular e cadastre seu número de cartão de crédito e documento.

 

Eco Bici Itau

Imagem por Itaú

Abaixo os links para download:
AndroidApple

2 – Patinetes

Assim como em muitas capitais, os patinetes viraram moda no cotidiano do porteño, é possível encontrar diversas opções como Grin, Movo, etc para alugar. Basta baixar os aplicativos, cadastrar seu cartão de crédito e utilizar-los.

Grin - Patinetes

Foto por Grin

3 – Ônibus

 O ônibus é um meio de transporte em Buenos Aires que funciona 24 horas por dia. É necessário comprar uma Tarjeta Sube para utilizar o serviço.

Uma grande diferença com o transporte público do Brasil é que o ônibus de Buenos Aires não tem cobrador, portanto, é necessário efetuar o pagamento junto ao motorista do ônibus.

Outra diferença com o Brasil é que as paradas de ônibus não são específicas, ou seja, em uma mesma parada você pode tomar 10 ônibus diferentes.

Na Argentina, cada ônibus tem sua própria parada, o motorista do ônibus número 60 não vai parar no ponto do 140.

Também é sempre necessário verificar se o ramal do ônibus é o correto, por exemplo, o ônibus 60 tem mais de 10 ramais diferentes, que são identificados por letras: 60a, 60b, 60c, etc.

Cada um deles toma caminhos diferentes, portanto, é um costume comum dizer exatamente aonde você vai ao motorista antes de efetuar o pagamento do transporte.

Isso também é necessário para que ele saiba o preço para cobrar pela passagem. 

Na Capital, nenhum ônibus aceita pagamento em dinheiro, esse transporte em Buenos Aires funciona apenas através da Tarjeta Sube.

Porém, em algumas províncias é necessário a utilização de moedas para efetuar o pagamento do transporte, então se você for visitar outra província, verifique qual o tipo de pagamento apropriado.

 

Onibus - transporte em Buenos Aires - Argentina

Foto por Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires

 

4 – Subte

Outro meio de transporte em Buenos Aires bastante popular é o Subte, o “Metrô de Buenos Aires”.

Ele se conecta com as principais avenidas da cidade, incluindo a maioria das estações de trem e ônibus. O serviço funciona nos horários:

  • segunda a sexta feiras: de 5:30 as 23:30
  • sábados: das 6:00 às 23:30 
  • domingos e feriados: das 8 às 22:30.

 

As vezes o Subte de Buenos Aires pode ser um pouco confuso, porque algumas estações tem nomes repetidos e outras possuem mais de um nome.

Por exemplo: é possível localizar no mapa duas estações Pueyrredon, uma na linha amarela (H) e outra na linha vermelha (B).

As duas estações são completamente diferentes, mas possuem o mesmo nome por estarem localizadas na mesma avenida.

Sobre possuir mais de um nome, podemos encontrar como exemplo a estação 9 de Julio, Carlos Pellegrini e Diagonal Norte.

Estas estações são conectadas, são praticamente uma só, porem, dependendo da entrada e saída utilizada ela leva um nome distinto.

Vale ressaltar que é necessário verificar o sentido do seu transporte antes de pagar a passagem, pois há muitas estações que não possuem baldeação interna para troca de passarelas.

Portanto, se você errar a passarela será necessário pagar uma nova passagem na passarela correta.

É necessário comprar a Tarjeta Sube para utilizar esse serviço.

Transporte Argentina Subte

 

5 – Trem

É possível utilizar os trens argentinos com bilhetes, moedas ou a Tarjeta Sube, dependendo da localidade de ingresso. Esse transporte é utilizado para trajetos mais longos, muito comumente para ida à Tigre, que é uma província próxima a Buenos Aires. Uma coisa interessante é a necessidade de efetuar pagamento duas vezes no trem, ao entrar e ao sair da estação também.

Podemos dividir os trens argentinos em dois tipos, os de larga distância e os metropolitanos:

 

6 – Uber, Cabify e Beat

O Uber é um meio de transporte de procedência ilegal em Buenos Aires, portanto, é comum que ao utilizar este meio de transporte em Buenos Aires, você tenha que fingir ser amigo do motorista e inclusive cumprimenta-lo com um abraço no aeroporto.

Muitas vezes, motoristas de Uber não aceitam viagens pagas por cartão de crédito, ao parecer, pela proibição do serviço na Argentina, eles não recebem comissão por esse tipo de pagamento.

Diferente do Uber, o Cabify é um meio de transporte legal no país. Portanto, para muitos, é a opção favorita, por mais que não geralmente a mais barata. No entanto, não é possível solicitar Cabify com pagamento em dinheiro, apenas no cartão

 

7 – Táxis e remis

Os táxis podem ser tomados na rua, são pretos e amarelos e existem em bastante volume pelas ruas. Os Radio Táxis são considerados mais seguros.

A tarifa se compõe de um preço inicial, e outro, adicionado pelo calculo da distância e tempo.

Há a alternativa de solicitar um táxis ou remis à agencias através de telefone. Esse serviço é chamado de Remis! Nesse caso, o carro não tem uma cor em especial, é realizado por um motorista particular para realizar o transporte.

O Governo tem um aplicativo chamado BA Taxi, aonde se pode pagar os táxis com cartão de crédito, estimular uma tarifa e duração da viagem. 

Você pode baixar esse app aqui:
Android      Apple

8 – BA Como Llego

É uma espécie de Google Maps desenvolvido pelo Governo de Buenos Aires, com o intuito de facilitar a informação sobre os mecanismos de transporte em Buenos Aires

O Aplicativo planeja rotas com informação mais atualizada, por isso, definitivamente recomendamos o uso desse aplicativo.

Além de rotas de transporte em Buenos Aires, ele também dá rotas em bicicletas, mostrando caminhos que podem ser seguidos pela ciclovia porteña.

BA Como Llego - Buenos Aires - Argentina

Foto por Gobierno de Buenos Aires

Você pode baixar esse app aqui:
Android      Apple

Comentários