11 Etapas para planejar seu intercâmbio com sucesso!

Se você vai planejar um intercâmbio a primeira coisa que deve ser pensada é em um planejamento. O estudante deve se programar com pelo menos um ano de antecedência antes de começar a fazer sua jornada. 

Lembre-se você estará em um país culturalmente diferente, e não terá muitas opções de pessoas para te ajudar ou te socorrer se necessário. Planejar um intercâmbio é extremamente sério e você pode passar por muitos problemas em um país novo.

Pensando nisso tudo o estudante precisará desenvolver mais independência com a rotina cotidiana. Para ficar mais fácil para você iremos listar várias coisas que são muito importantes para viver bem fora sem passar nenhuma dificuldade.

Siga todas as nossas dicas para que sua experiência seja totalmente positiva e confortável.

1 – Crie responsabilidade e maturidade

Se você vai fazer um intercâmbio a responsabilidade e a maturidade irá vir de um jeito ou de outro. O bom para você já ir preparado é criar isso desde cedo antes de ir.

Comece a ser mais maduro preparando sua própria comida, limpando suas roupas, aprenda a fazer compras, controlar o seus gastos, estude sobre medicamentos necessários para vários tipos de doenças, faça mais passeios sozinho e etc. Você deve se tornar o mais auto suficiente possível para não sofrer com dependências.

2 – Faça uma grande economia.

Você precisa compreender que esse investimento não é algo que se faz de um dia para outro. Planeje muito, junte o máximo de dinheiro possível. É sempre recomendado ter uma quantia de dinheiro guardada para eventuais emergência.

Lembre-se que será necessário arcar no mínimo com as passagens, um seguro viagem, estadia, comida e a escola escolhida.

3 – Escolha o idioma qual você quer estudar

Existem várias línguas que as pessoas desejam aprender, as mais comuns são inglês, espanhol, francês, alemão dentre outras.

Isso é muito importante para você saber o que quer, e também vai ter ajudar a escolher o destino.

Ian Schneider - Intercâmbio

Foto por Ian Schneider

4 – Escolha o Destino que atenda suas expectativas

Agora que você já sabe que língua quer aprender, escolha um país que a utilize como língua-mãe ou primeiro idioma.

Uma dica que damos é escolher um país com o clima mais parecido com o que você está acostumado, com entretenimentos que te agradem, com uma cultura que respeite a suas crenças, e um lugar aonde você imagina que se sentirá confortável. 

Lembre-se que você irá passar muitos meses sozinho em um país novo, portanto, tente fazer essa experiência o mais confortável possível.

5 – Principais Documentos para esse intercâmbio

Passaporte: Ele deve está validado com visto de entrada e estadia no país. Sempre recomendamos que você faça uma cópia autenticada e colorida do mesmo e a leve consigo como documento de identificação. 

Carteira de identidade: Documento oficial nacional com foto e número de identidade.

CNH: Dependendo do país a sua CNH é válida para dirigir no país.

Comprovante de residência: Você deverá ter um do seu endereço do Brasil e outro de onde está morando, por motivo de segurança.

Diplomas: Leve seus diplomas para conseguir provar sua especialização em cursos, faculdades e etc.

Reservista: Se você for um rapaz e tiver em idade de pegar a sua reservista, você terá que esperar até adquirir o documento para poder viajar.

6 – Tipo de programas

Essa parte é extremamente importante já que influi diretamente no preço final do intercâmbio e na sua experiência com a viagem. Explicamos abaixo alguns tipos de intercâmbio: 

Programas de bolsas: Há diversas instituições que oferecem bolsas de estudos internacionais. São normalmente voltadas ao público de graduação, pós graduação e doutorado. Normalmente são super disputadas, mas incluem o preço viagem de maneira integral, ou seja, cobrem o preço da estadia, hospedagem e do curso.

Programas de Cursos: Você pode optar também por realizar o pagamento de um curso e hospedagem particular, por conta própria ou através de alguma agência de intercâmbio.  Algumas agências oferecem intercâmbios com opção de trabalho incluída, ou seja, você pode investir o salário recebido no intercâmbio para auxiliar com as despesas do intercâmbio. 

Trabalho VoluntárioEsse tipo de intercâmbio normalmente inclui o preço da estadia e alimentação, dependendo do acordo realizado antes da viagem. A quantidade de dias trabalhados também provém de acordos realizados antes à viagem, portanto, sempre recomendamos que você compreenda o básico da língua nativa do local, para conseguir aproveitar sua experiência.  

Individual: Nesse você terá que fazer uma pesquisa bem mais intensa, na qual terá que olhar local onde ficará, o tempo que irá permanecer, aonde quer estudar, procurar um emprego se desejar, quanto pagará nisso tudo, etc. Você ficará por conta própria nessa opção, então fique bem esperto com tudo que será necessário.

Lembre-se, algumas instituições cobram apenas o valor do curso, estadia e a papelada necessária, pode ser que em alguns desses casos você ainda terá que pagar a viagem de avião e todos os custos de viagem.

7 – Custo do intercâmbio

O valor investido depende do tipo de intercâmbio escolhido, da época da viagem, do destino, etc. Portanto, para conseguir avaliar o preço, recomendamos que coloque no papel os seguintes gastos:

Valor da passagem aérea (Ida e Volta): Lembre-se de olhar o peso de bagagem permitido que entra no avião, caso leve a mais, terá que pagar um diferencial que normalmente não é muito barato.

Custos dos vistos e taxas: Para sair do país é necessário o passaporte com visto e esse visto é pago, porém ele depende da onde você vai e quanto tempo você ficará nesse local.

Valor do curso de intercâmbio: Você terá que pagar o curso caso seja do seu interesse. Independente se você contratará um curso aqui ou lá fora, estude o valor necessário e já deixe separado para pagar.

Thought Catalog - Intercambio

Foto por Thought Catalog

8 – Planejamentos e custos para viver em outro país.

Hospedagem: Veja antes de sair do Brasil o quanto você pagará por uma hospedagem. 

Saúde: Lembre-se de pesquisar preço de remédios e levar um dinheiro extra para esse tipo de causalidade. Nunca sabemos quando vamos ficar doentes, você estará em uma país novo com um clima diferente, então o seu corpo estará mais vulnerável a doenças. Pense também em produtos de higiene pessoal.

Alimentação: Junte uma boa quantia em dinheiro para se alimentar, estude sobre restaurantes e o preço de mercadoria do lugar onde você irá. Nunca leve um valor exato para investir em alimentação, sempre leve um valor superior ao estimado.

Roupas: Veja o clima do lugar e o tipo de roupa que as pessoas usam lá. Inspire em levar seu guarda-roupa equivalente ao clima do local, para que não passe frio ou calor.

Transporte: É super importante lembrar de separar um dinheiro para pegar táxis, uber, ônibus, trens ou qualquer outro tipo de condução. Lembre-se disso, porque pode fazer uma grande falta lá fora.

Lazer: Ninguém é de ferro, e você está em um país novo cheio de novidades e coisas para visitar, então leve dinheiro para sair e conhecer a cidade onde você irá morar.

Telefone e Internet: Chegando lá você necessitará de manter contato com as pessoas que deixou e com as que irá conhecer, além do mais que ele será seu melhor amigo para se virar. O seu celular precisará de uma boa internet para usar o mapa e aplicativos que irão fazer você economizar.

Seguro saúde: Recomendamos assinar um plano de saúde internacional antes de ir. Nunca sabemos quando ficaremos doentes ou sofreremos algum problemas relacionado a saúde. Há muitos países sem sistema de saúde pública no mundo, então esse quesito também é importante ter um investimento.

9 – Mantenha contato com o Consulado brasileiro e sua família

Você deve estar sempre informando  todos que te conhecem como está o que irá fazer e como está se saindo. Esse contato pode evitar vários problemas e receber alguma ajuda caso precise. Assim que chegar, mande para seus contatos de emergência:

Número de telefone, endereço de onde vai ficar e trabalhar, com que está morando, ao sair avise onde vai. O consulado vai te apoiar a resolver problemas durante a sua viagem.

10 – Divirta-se

Divirta-se! Curta cada momento, viva esse sonho! Tire bastante fotos e conheça o máximo de pessoas que puder, é uma experiência única que te fará uma pessoa nova, e você lembrará pelo resto da sua vida.

Comentários